Acorda Raimundo, Acorda!

Olá, pessoal dos 1s. e 2s. anos!

1s. anos: Conforme combinado, aqui vai o último post da trilogia “Desigualdades”, para vcs refletirem e comentarem.

Para o pessoal dos 2s anos é a possibilidade de tentar fazer a avaliação em casa, já que estão com as perguntas copiadas no caderno, de qqer forma, essa semana tentarei exibir o curta na sala de aula, para todos, pois só o 2D já viu.

Então, como expliquei para todos a noção de gênero, indo mais para a questão da desigualdade (1s. anos) ou para violência simbólica (2s. anos), o curta metragem “Acorda Raimundo, Acorda!”, do diretor Alfredo Alves, ajuda a pensarmos sobre essas situações, justamente pelo contraste. Vejam e comentem! bjo a todos.



About these ads

59 thoughts on “Acorda Raimundo, Acorda!

  1. meu nome é rodrigo sou do 1F da manhã

    O post ACORDA RAIMUNDO,ACORDA! na minha opiniao é um post assim que retrata bem a realidade do homem mesmo , do seu jeito mandao,de chegar tarde em casa,e etc . . .
    Na minha opiniao este video foi bem planejado,por que ele fala bem do homem e seu jeito de ser e quando os papeis se inverteram ,no sonho dele,ele tomou ate um susto, e deu graças a DEUS que nao se passava de um sonho.
    Entao acho que este video vai servir bem de reflexao ai para os homens . . .

    • Legal, Rodrigo! Essa era a ideia, levar as pessoas à reflexão, não só homens, mas as mulheres também, que vivem como Raimundos todos os dias, ne? bjao

      • Profº mas eles estão fazendo o Homem sentir na pele o que, a mulher passa no dia a dia?

      • Acho q não é bem essa a proposta, embora acabe mostrando um pouco o sofrimento das mulheres. Acredito que o objetivo principal é levar as pessoas a refletirem sobre essa divisão entre homem e mulher dentro e fora de casa, como ocorre uma situação de dominação e violência em uma relação que deveria ser de igualdade. Entendeu? O q vc acha?

  2. ACORDA RAIMUNDO …. RAIMUNDO ERA UM HOMEM QUE NAO TRABALHAVA E ERA MUITO PREGUIÇOSO ,, E SO QUERIA DORMIR QUEM TRABALHAVA ERA A SUA MULHER ENQUANTO ELE SO DORMIA AA E AINDA QUERIA QUE ELA FOSSE FAZER O CAFE EI ELA NAO FOI ENTAO ELE LEVANTOU E FOI FAZER E SUA MULHER FOI TRABALHA ELE ERA UM PESSIMO MARIDO PRA ELA PORQUE ELE SO DISCUTI COM ELA … NA MINHA OPINIAO OS HOMEM SAO MUITOS DEFERENTES DAS MULHERES POR QUE AS MULHERES TRABALHA EM CASA E TRAB FORA E NAO RECLAMA E ELES TRAB FORA EM CASA NAO ….aCdA JoAo ♥

    • Oi, Luana! Vc confundiu os nomes, é Raimundo e não João, mas tudo bem, existem tantos Raimundo e Joãos por ai que fazem exatamente o que vc disse, ne? Será que os homens são mto diferentes das mulheres ou é uma questão de educação, o q vc acha?

  3. essse video demonstra a fragilidade social dos dias de hoje sem um planejamento familiar e estabilidade social do ser alienado na sua própria
    realidade embora isso seja uma realidade alternativa demostra fatores reais do comportamento económico e social.E esta passagem mi lembra Max “por forma a que uma form de vida bem adptada ás peculiaridadesdo capitalismo possa predominar sobre outras (formas de organização),ela tinha de ter origem algures, e não pela ação indivíduos isolados mas como uma forma de vida comum aos grupos de homens”

    • Oi, Celso! Pq vc acha q é uma questão de planejamento familiar? Talvez o maior problema esteja na posse das condições materiais, como já dizia o bom e velho Marx, se as mulheres continuam ganhando menos ou no caso do video, dependentes, não há como romper com a desigualdade de gênero, aliás, com nenhuma forma de desigualdade.

  4. esse video é compativel aos dias de hoje ,hoje em dia a maioria doa homens não saem mais para trabalhar, as mulheres que sustetam a familia . esse video mostra que raimundo prefere que isso não saia de um pesadelo porque ele prefere sair para trabalhar do que ficar em casa.
    Fazendo o que as mulheres devem fazer .
    ……………………………………………………………………………………….
    NOME: matheus nicolau marcelino Nº: 28 2ºC REVERENDO URBANO DE OLIVEIRA P.

    • É verdade, Matheus! Hoje em dia, a mulher além de cuidar da casa, em muitos casos, sustentam sozinha ou ajudam com a maior parte das despesas de casa. No entanto, vc acha mesmo que é um dever das mulheres cuidar da casa? Pq vc acha isso?

  5. O Filme é relativo ao cotidiano – porém inverso – ao que vivemos, de fato onde o homem é o “OPRESSOR” da mulher, quando em ambas as partes
    um designa o papel do outro, passando assim a ideia de como o a sociedade masculina tenta impor um certo poder sobre a feminina. O filme pode ser comparado ao um outro filme mostrado em ambiente escola o “Vista a Minha Pele”, no qual a raça negra é oprimida pela branca, mas no filme aqui abordado vemos á questão da “Violência Simbólica” onde na realidade a mulher tratada como objeto de casa e sexo, e passa a ideia de que o mesmo só existe para exercer essas funções.
    PS: Professora gostaria que você olhasse o Livro Mulher: Objeto de Prazer e Sexo. É Íncrível.

    • Oi, Hugo! Excelente comentário! Vc percebeu exatamente o ponto principal dessa relação de opressão que as mulheres sofrem, não como algo natural, mas pq a sociedade impõe determinado padrão. A violência simbólica que vc citou mto bem aparece mesmo, em varias situações, pois ele acaba aceitando a situação, pq conhece e reconhece esses padroes de dominação que tb reproduz com seu filho, vc lembra da cena? Sobre o livro, tem na nossa biblioteca? vou procurar, valeu o toque. Adorei seu comentário!!!

  6. Professora o filme é bem questionante, vemos uma sociedade machista em nossa realidade, porém o filme meio que mostra como seria a situação numa troca de papéis, faz com que o homens vejam como é o dia-a-dia de uma mulher numa sociedade onde os homens parerem querer – ou melhor querem – dominar, o cotidiano mostrado é totalmente similar ao de hoje, porém com a troca de papéis.
    Adorei o filme.

    • Que legal, Nathalia! Gostei mto do seu comentário! Vc tem toda razão, infelizmente nossa sociedade ainda impõe a dominação masculina sobre as mulheres, embora mta coisa tenha melhorado, ainda há mto pelo q lutar.

  7. O vídeo ACORDA RAIMUNDO,ACORDA! demonstra a desigualdade de gênero na sociedade onde a mulher é a frágil dona de casa e que tem obrigação de cuidar da casa e dos filhos e o homem é o trabalhador machão que mantem a casa . No vídeo retrata bem isso mas com a inversão dos papeis o homem fazendo o papel da mulher e vice versa ,e assim mostrar para os homens que são assim, como é dura a vida da mulher para que eles tratem suas mulheres da melhor forma possível pois no vídeo mostra a violência dentro de casa que hoje em dia é muito grande casos e mais casos nos tele jornais mas temos hoje a lei MARIA DA PENHA e delegacia da mulher .E no vídeo mostra exatamente como acontece isso o homem fica na gandaia bebe e chega em casa e acaba fazendo isso ,E o vídeo faz uma denuncia contra isso e que os homens que fazem isso reflitam e não façam mais .
    Obrigado!!!
    Quero uma nota boa em professora kkk
    Maicon Silva Viana n°26 1°B

    • Ótimo comentário, Maicon! A ideia é essa, mostrar o outro lado, para que os homens relativizem, se colocando no lugar do outro, para ver que a desigualdade não é algo aceitável. Mas isso, não é uma questão individual, vc reparou o q o Raimundo falou no final, qdo ele olha pra camera? É necessário educar as pessoas, para que a desigualdade não seja reproduzida, e naturalizada, como mtas vezes é. O q vc acha?
      ps: Sob ameaças eu não dou nota, hein? rsrsrs

  8. Esse post trata da desigualdade e preconceito
    que as mulheres sofrem, por acreditar que os homens
    são mais fortes que a mulher. No video mostra como seria o
    mundo se as mulheres fossem as mais fortes.
    e demostra a violência e o preconceito que as mulheres sofrem
    por homens ea desigualdade

    • Isso mesmo, Vinicius! Mas será que os homens dominam hoje porque de fato são mais fortes? No filme, a Marta, tinha um corpo feminino, menor, mas algo que ele não tinha. O q vc acha? q algo é esse?

  9. Na minha opinião o é uma inversão de papeis o homen faz a mulher ea mulher faz o homen então o homen q acorda pra fazer café fika em Casa pra cuidar das crianças fazer compra comida e etC. A mulher sai pra trabalha reclamona e fika na gandaia bebe chega em Casa bate no marido gravido ainda
    Isso éa sociedade de hj em dia mas ai inverte os papeos
            E depois o homen acorda normal e ve q tudo era um pesadelo
    E ele ve quanto a mulher dele sofre
    Mas continua do msm jeito.
    E ASSIM Q OS HOMENS DE HOJE EM DIA SÃO

  10. nos estávamos aqui vendo essa curta, e é o que realmente acontece foi como no filme “vista minha pele” eles inverteram os papeis o HOMEM se torna a MULHER mais no próprio corpo e a MULHER se torna o HOMEM, na nossa opinião essa curta quer mostrar o preconceito e a violência simbólica, pois o HOMEM “trabalhador” passa a ser o HOMEM “dona de casa” e a MULHER “dona de casa” passa a ser a MULHER “trabalhadora” eles podem fazer os dois mais o preconceito por um homem ser dona de casa ou uma mulher sustentar a familia seria muito, pois a sociedade já criou o seu “PADRÃO” ( violência simbólica ) e quando o HOMEM acorda e vê que foi só um pesadelo ele se sente ALIVIADO, em vez de mudar ele fala “- ainda bem que foi só um pesadelo ” pois ele vê o quanto a mulher sofre ¬¬

    • Duas cabeças pensam melhor do que uma, hein? Adorei o comentário de vcs, meninas! Vcs estão com toda razão. A questão não é individual, mas social, pois como vcs mesmas disseram, “a sociedade já criou o seu padrão”. Mas e ai, como fazer para reverter isso? o que vcs acham? bjao

  11. Em minha opinião, o post é incrivel mostra realmente o machismo dos homens, ja pensou se todas as mulheres se revoltam com seus maridos e passam a agir assim , seria bom pois eles teriam a noção do quanto suas mulheres sofrem com as ignorâncias deles.

    Os homens de hoje poderiam ser mais compreensivos , não éh feio limpar casa ,fazer café e algumas coisas a mais , na minha casa meu padrasto ajuda minha mãe fazer todos os serviços domésticos sem nenhum preconceito , ser homem não é só trabalhar fora e larga a mulher dentro
    de casa se acabando , espero que muitos homens assistem o post para rever sua atitudes e que possam sim ajudar suas mulheres.

    EU Adorei o Post Estão De Parabéns ….

    aluna: Jenyfer série: 1J escola: Reverendo Urbano .

    • Oi, Jenyfer! Mto bom seu comentário! Pois é, relativizar, ne? É disso q mtos homens precisam, se colocar no lugar do outro, no caso, da outra. rsrs. Então, o problema é q a desigualdade de gênero é algo que acaba sendo naturalizado pelas pessoas e mtas mulheres acham q deve ser assim mesmo. Acredito q todos precisamos refletir e mudar nossas opiniões e atitudes, assim cmo seu padrasto, ne? bjao

  12. O vídeo ACORDA RAIMUNDO,ACORDA! demonstra a desigualdade de gênero na sociedade onde a mulher é a frágil dona de casa e que tem obrigação de cuidar da casa e dos filhos e o homem é o trabalhador machão que mantem a casa . No vídeo retrata bem isso mas com a inversão dos papeis o homem fazendo o papel da mulher e vice versa ,e assim mostrar para os homens que são assim, como é dura a vida da mulher para que eles tratem suas mulheres da melhor forma possível pois no vídeo mostra a violência dentro de casa que hoje em dia é muito grande casos e mais casos nos tele jornais mas temos hoje a lei MARIA DA PENHA e delegacia da mulher .E no vídeo mostra exatamente como acontece isso o homem fica na gandaia bebe e chega em casa e acaba fazendo isso ,E o vídeo faz uma denuncia contra isso e que os homens que fazem isso reflitam e não façam mais .
    Obrigado!!!
    Quero uma nota boa em professora kkkk
    Maicon Silva Viana n°26 1°B

  13. Gostei muito desse Acorda Raimundo..Acorda! Algumas mulheres acham que deveriam ser assim a realidade mas eu acho que não..poderia ser misturado ou seja normal! os dois são iguais mesmo sendo diferentes.. entende? hehe tem mais desse ai?ou só esse do Raimindo? bjs.

    • Entendo, sim, Thamires! E concordo com vc. A luta por igualdade de direitos entre homens e mulheres, não é uma troca de poder, mas mantendo a relação de dominação, igualdade é ser misturado, como vc disse, pois somos iguais, seres humanos. Então, eu não conheço outro curta assim, mas deve ter muita coisa legal, vou fuçar… rsrs. bjao

  14. eu acho tudo o q acontece com as mulheres uma injustiça por que é exatamente como se passa no video uma discriminação uma desigualdade de gênero, só porque somos mulheres ñ quer dizer q dependemos de homem para sustentar a familia e ñ vivemos grávidas a culpa de engravidarmos é toda deles desigualdade ñ é uma coisa legal pq todos somos iguais… bjo…

    • Mas como sairmos dessa situação, Kelly? A desigualdade existe porque ela favorece uns e prejudica outros (outras), como podemos construir um mundo mais justo? Então, sobre sua afirmação de que a culpa é toda deles, talvez devesse pensar um pouco mais, pq exceto em estupro, nós mulheres tb somos responsáveis, mas acho q vc quis dizer q não deve ser uma responsabilidade só da mulher ,como tem sido, ne? De qqer forma, acho q as mulheres e as meninas tb, precisam ter mais consciência de si, do seu corpo, do seu destino, e se prevenir ou se recusar a ficar com alguém que não queria usar camisinha, por exemplo, pq a maternidade é algo quase q obrigatório para a mulher, enquanto a paternidade é opcional… o q vc acha?

  15. Esse vídeo retrata bem a realidade, pois o homem tem esse jeito mesmo de ser mandão!

    Foi muito interessante para que as pessoas reflitam sobre a realidade tem tentem ser um pouco mais amigas ou até calmas com as outras pessoas e não mandonas!

    • É verdade, Filipe. Mas será q é o jeito mesmo do homem? Algo q já nasce com ele, ou é educado para ser assim? o q vc acha?

  16. Bom, esse vídeo é interessante, pois mostra a realidade de uma forma invertida.
    Os homens tem por natureza essa forma agressiva como mostra o vídeo, portanto foi bom ter visto esse video para nós homens refletir nossos atos.

    • Oi, Pablo! Pq vc acha q o diretor do curta inverteu a realidade? Será q é só uma questão de Natureza? Vc está certo qdo diz q é pra nos levar à reflexão, porque se fosse algo natural, não haveria porque refletir, ne?

  17. Bom, adorei o filme acho que foi bom para todos nós pensarmos mais em Igualdade pois ninguém é melhor que ninguém, é não é por que são Homens ou mulheres que tem que ter mais autoridade que o outro pois Somos todos iguais, bom é apenas um filme mais quem sabe um dia ao invés de trocarmos de papéis sermos todos iguais!

    BjOo´s Professora Eliane

    Camila 2ºA

    • Com certeza, Camila! A ideia não é uma inversãode papéis, em que as mulheres mandem e os homens obedeçam, mas a ideia de igualdade, como vc bem apontou. Esse é o motivo de luta do Movimento Feminista desde seus primeiros momentos e continua sendo até hoje, pois embora as mulheres tenham conquistado muitos direitos, o filme mostra (e vcs mesmos concordaram) que ainda há mto pelo que lutar. Bjo.

  18. Juliana Ap de Souza Nº 20 Série: 2ºA

    Bom Dia Professora: Eliane

    Na Minha Opinião Sobre o Vídeo, Acorda Raimundo… Acorda! É um curta-metragem que dá estímulo a reflexões sobre a tradicional construção da masculinidade. Os papéis de gênero e a validação homossocial do ser homem são também tocados pelo filme.
    A proposta é inverter os papéis de homem e mulher, marido e esposa. É dada a situação hipotética, através do sonho de Raimundo, em que as mulheres saem para trabalhar, vão para a boemia, humilham e gritam com o marido, enquanto os homens cuidam das tarefas domésticas, ficam grávidos e respondem diretamente pela educação dos filhos. Trata-se de uma família operária, com seus conflitos familiares e o machismo, em situações em que as coisas acontecem ao contrário.

    Desse modo, Acorda, Raimundo… Acorda! (faz uma abordagem das transformações de papéis, as novas configurações familiares em que a mulher ocupa profissões que até recentemente eram tidas como de exclusividade masculina.

    • Olá, Juliana! Eu esperava que vc escrevesse mostrando sua opinião sobre o filme. O comentário que vc leu e citou como se fosse seu poderia até tê-la ajudado a se posicionar sobre o assunto, dizer o que entendeu, se concorda ou discorda, pois simplesmente copiar e colar pensametos dos outros não permitirão a vc descobrir como é bom ter seus próprios pensamentos.

    • Por que vc diz q é legal, mas o contrário? O que mais o filme mostra, além do fato de ser a mulher quem trabalha fora?

  19. o filme mostra a vida social dos casais dos dias de hoje sem um planejamento familiar mostra muitas coisas reais, porém os papéis estão invertidos isso acontece muito demonstrando a desigualdade de gênero na sociedade onde a mulher é a frágil dona de casa e que tem obrigação de cuidar da casa e dos filhos e o homem é o trabalhador machão que mantém a casa. Gostei :D

    • Muito bom, Ayrton! Essa mulher frágil e esse homem machão que vc fala é exatamente o tipo de estereótipo que a nossa sociedade produz e reproduz de diferentes maneiras para manter a situação de desigualdade entre homens e mulheres, tentando encaixar as pessoas em tipos pré definidos, entende?

  20. Bem legal o filme professora, os homens sentem na pele o que uma mulher passa, bem engraçado e questionante.
    Bjs.

    • Com certeza, Beatriz! Essa era a ideia do filme, levar as pessoas a questionarem esses papéis de gênero atrasados e quem sabe levar a uma verdadeira mudança social. bjo

  21. Bom,eu achei bem legal o filme.Inverte os papéis dos dois,o homem passa,lava,cozinha e cuida das crianças,além de ficar ‘gravido’ kkk, e a mulher trabalha manda e desmanda no homem,porém a sociedade não trata assim,para as pessoas a mulher é frágil e o homem é machão,isso se chama desigualdade!Eu acho que todos deveriam ser tratados iguais,independente se for homem ou mulher.Chega dessa história que a mulher tem que ficar em casa cuidando dos filhos,limpando tudo e o homem tem que trabalhar e sustentar a casa.Homens e mulheres tem que fazer tudo igual no filme,mas realidade…

    • Muito bom, Gabriela! Eu concordo com vc. A gente acha engraçado a inversão justamente porque estamos tão acostumados com o outro jeito, que parece ser algo absurdo e até cômico ver a mulher no comando. Mas, como vc bem disse, não é apenas trocar quem manda, mas ter uma real igualdade, independentemente do sexo de cada um.

  22. Como os colegas disseram nos outros comentários, a sociedade já criou um padrão, a mulher fica em casa cuida dos filhos e das atividades domésticas e o homem é quem trabalha, manda e desmanda dentro de casa. E no video os papéis estão invertidos, muito legal, o homem é quem cuida da casa, das crianças e engravida rsrs…
    Acho que hoje em dia a mulher já conseguiu mostrar que pode ser sim igual aos homens, que podemos exerecer as mesma atividades.
    Não vejo problemas de um casal, os dois trabalharem fora e depois os dois cuidarem da casa e dos filhos.

  23. Eu adorei essa curta metragem, pois ele retrata um tipo de discriminação que ainda existe na sociedade atual, nele podemos entender que dependendo da nossa educação, isso é levado por toda a vida e é passado de geração em geração.
    Alfredo Alves pode demonstrar e explicar de um modo muito interessante o tema ” Violência Simbólica” que esclarece para os alunos um pouco mais sobre esse assunto tão pouco abordado, pois ele sempre esta relacionado a nossa convivencia no dia-a-dia, mas nem sempre é visto pela sociedade.

    José Ednaldo da Silva Junior. 2ºA

    • É isso mesmo, Ednaldo! A educação de que falamos nas primeiras aulas sobre o assunto, aquela que separa os brinquedos entre de menina e de menino, ela é um dos pontos principais que permitem continuar a situação de dominação. Talvez o diretor não tivesse como objetivo expresso demonstrar a violência simbólica da situação, mas sua interpretação de que ela está presente no nosso cotidiano e nem ao menos percebemos, é confirmada pela situação vivida por Raimundo e Martha, inclusive pelo filho deles, desde pequeno já com suas bonecas, lembra? Gostei muito. bjo

  24. Bem, este tema é muito comum em nosso cotidiano, pois ambos os lados estão saindo errado, e as mulheres como sempre sofrendo algum tipo de violencia.Só que nesse caso é um pouco mais apelativo para a violencia simbolica, muito comum no cotidiano delas.
    O homem todo metido a “trabalhador”, “dominante” e “superior”, trata a mulher como bem entende, trabalhar e beber, essa combinção faz com que o homem pense em estar no poder maltratando a mulher, na maioria das vezes à agredindo com violência Física, Psicologica e Simbolica.
    A mulher por sentir-se ameaçada, fica quita sofrendo em silencio, normalmente apanham se contarem a alguem ou denunciar. Normalmente a mulher na maioria das vezes, se auto-violenta com a violencia siombolica, achando que não pode arrumar um emprego que mostre um pouco de superioridade ao homem, e no final das contas ela acaba ficando com às submissões sem se importar em sentir-se humilhada.

    • Adorei seu comentário, Denner! No último minuto do segundo tempo, mas muito bom… rsrs. Quando vc afirma que a mulher acha que não pode como um exemplo de violência simbólica, vc tem toda razão, porque ela interiorizou a situação de submissão a tal ponto que prefere anular ou esconder sua própria “superioridade”, digamos assim, a fim de manter a posição do comando do homem, como se não fosse importante. Esse email q vc colocou é o seu msn? Vou add. bjao

  25. Haha…Só em sonho mesmo! O vídeo retrata exatamente o modo como muitos homens tratam suas esposas, infelizmente, conheço casos assim. E claro, mesmo sonhando que isso poderia ser muito ruim se fosse com ele, ele simplesmente diz “ainda bem que foi só um sonho”. Mesmo, as mulheres se dedicando ao marido, criando seus filhos com amor, eles a ignoram e tratam como se fosse brinquedinhos, que pegam na outra que precisa e cuida de qualquer jeito. É triste ver que é assim.

    • É verdade, Josefa! A inversão ajuda a gente a perceber melhor as situações do cotidiano que parecem naturalizadas, aquele velho “sempre foi assim”. Mas além da tristeza, o que você acham que é possível fazer em relação à desigualdade que existe entre homens e mulheres? Será que viveremos um mundo mais justo? bjo

  26. Oi, gente! meu nome é Vitória e estou no segundo. Adorei o post Acorda Raimundo, Acorda. Mostra de um jeito até engraçado a realidade de tantas mulheres, que vivem com falta de reconhecimento e até mesmo de amor de seus homens que, no caso, deveriam protegê-las e não amedrontá-las. Adorei o video.

    • Concordo com vc, Vitória! Esse tema nós retomaremos no quarto bimestre, pretendo passar o vídeo pra vcs em sala. Estou sentindo sua falta nas nossas aulas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s